Capítulo 2 – A Tricotomia humana


Capítulo 2 - A tricotomia humana

Parte I

Parte II

O homem é um ser indivisível. Ele não pode ser compreendido e explicado em partes, ou isoladamente, mas possui uma estrutura entrelaçada que interage consigo mesma de forma bastante dinâmica. Essa estrutura é conhecida e definida pela REP como tricotômica ou tripartida.

Tricotomia é a divisão em três partes e o nome concedido ao conjunto de áreas ou compartimentos que compõem a real estrutura do ser humano. O ser humano apresenta uma organização tricotômica, ou seja, todo homem — ou mulher — é constituído por três partes: PNEUMA ou ESPÍRITO, PSIQUE ou MENTE e SOMA ou CORPO. E cada uma dessas partes é distinta, com definições e funções específicas.

A identificação e definição de cada estrutura ou órgão da tricotomia é imprescindível para que se obtenha a real visão panorâmica do que é o nosso ser interior e exterior. E a partir dessas definições será possível então compreender todo o conjunto.

 

 

Soma

É o corpo (vida biológica), a constituição física do ser humano a partir da matéria. Contém os tecidos, os órgãos em geral até a célula e as substâncias mais microscópicas. É a área ou compartimento em que se processa e se manifesta a vida bios, ou seja, a vida biológica. O soma é o órgão genético (G).

 

Psique

É a mente (vida psíquica), a estrutura que representa a identificação de cada ser humano. É a identidade de cada um de nós. A psique humana é subdividida em quatro partes: sentimento, caráter, auto-estima e personalidade(componentes psíquicos). É a área em que se processa ou se manifesta a vida psíquica. A psique é o órgão afetivo, que identifica, escolhe e processa as experiências afetivas que serão utilizadas na engrenagem tricotômica.

 

Pneuma

É o espírito (vida espiritual), a área de maior importância no sistema tricotômico, pois tem a capacidade e a característica de proteger ou agredir a estrutura tripartida do homem. Atua gerando sustentação e manutenção, para o equilíbrio ou desequilíbrio de todo o sistema tricotômico. É o compartimento onde se processa e se manifesta a vida espiritual. O pneuma é o órgão verbalizador. É importante que se tome essa área como desvinculada de qualquer relação com a religiosidade. Para a REP, “pneuma”, “espírito”, “vida espiritual” e correlatos são termos de caráter puramente científico, nada tendo a ver com religião. É necessário entender que o espírito humano é um órgão vital para o sistema tricotômico e com uma importante função a ser desempenhada. O pneuma tem ação direta sobre a vida psíquica e a vida somática.

O computador, o perfume, a televisão e o trem

Os elementos acima serão utilizados como ilustrações para melhor se demonstrar a íntima ligação entre os componentes da tricotomia humana, pois há uma rica e intensa simbiose entre o pneuma, a psique e o soma, e cada um desses compartimentos necessita de um tratamento adequado e específico. O zelo para com a tricotomia irá beneficiar toda a estrutura, tanto a do homem interior como a do homem exterior. Assim, vejamos os exemplos que nos ajudarão a compreender a importância da tricotomia humana na saúde biológica ou física, psíquica e espiritual:

O computador. Podemos fazer a seguinte comparação: a tela do monitor é o soma (corpo), o disco rígido é a psique (mente) e o drive ou CD-ROM é o pneuma (espírito).

O perfume. Imaginemos o frasco como o soma, a solução (diluente) como a psique e a essência como o pneuma.

A televisão. Consideremos que o aparelho de TV é o soma, o estúdio a psique e a antena o pneuma.

O trem. A passagem do trem pelos trilhos também pode servir de comparação para a estrutura tricotômica do ser humano. Um vagão representa o soma, outro representa a psique e um terceiro representa o pneuma. A partir do momento em que não se der a esses vagões, que estão nos trilhos da vida, o cuidado de que necessitam, problemas sérios se irão acarretar para todo o comboio. A negligência tornará os vagões pesados demais para serem puxados.

Observamos, nesses quatros exemplos, que cada estrutura aqui exemplificada representa um único conjunto, que, por mais complexidade que possa apresentar, trabalha com apenas um objetivo. Cada peça possui uma função específica, que interessa ao desempenho de todo o corpo. Porém, caso não ocorra o devido domínio, controle e desempenho de cada compartimento, variadas e indesejáveis alterações poderão ocorrer na qualidade final do produto.

PNEUMA                             PSIQUE                           SOMA

VERBALIZADOR         PSIQUICO                GENETICO

O homem e seu corpo ou soma

O corpo é o conjunto dos órgãos que constituem a estrutura anatômica do ser humano. É a única parte do sistema tricôtomico que possui sexualidade, isto é, qualidade sexual. O sexo é a conformação particular do corpo humano que lhe permite a geração. É também a constituição anatômica do indivíduo que o diferencia como homem ou mulher, macho ou fêmea, masculino ou feminino O corpo humano é uma engrenagem fantástica, que bem ajustada e integrada à estrutura tricotômica propicia benefícios extremamente saudáveis a todo o sistema.

O corpo é como uma máquina. Para um bom desempenho, precisa que algumas necessidades fisiológicas essenciais sejam atendidas, tais como: nutrição, repouso, atividades físicas, reparos quando preciso, manutenção preventiva e curativa e outros cuidados gerais.

O equilíbrio entre o corpo, a psique e o pneuma, já exemplificado no frasco de perfume e nas outras analogias, reflete a importância da integração de todo o sistema tricotômico nos diversos aspectos da saúde física e mental de cada indivíduo. A saúde física necessita de uma boa saúde psíquica e também de uma boa saúde espiritual para obter um desempenho satisfatório e conseqüentemente benéfico para todo o conjunto.

O ser humano sofre e colhe frutos amargos no seu viver diário porque se concentra única e exclusivamente no corpo, negligenciando o seu ser interior. A mente e o espírito são partes integrantes da tricotomia e requerem importantes cuidados para a obtenção de uma saúde irrepreensível e amplamente satisfatória.

O homem e sua mente ou psique

A mente é a sede dos afetos e do governo tricotômico, é o nosso próprio eu. Esse eu trabalha e interage com o espírito e com o corpo. Toda decisão, toda ordem e toda direção, toda guerra e toda paz, todo sim, todo não e todo talvez são primeiramente decididos pelo governo psíquico, depois revestidos da essência verbalizadora proveniente do espírito para então emergir no corpo.

A mente, como já dissemos, é composta de quatro elementos, que precisam ser entendidos, definidos, trabalhados e devidamente tratados.

Quando houver menção das palavras: “psíquico”, “psiquismo”, “psicológico” ou “psique”, devemos relacionálas com os seus componentes básicos: sentimento, caráter, autoestima e personalidade, que serão definidos a seguir. Observe que quando citar a mente, estarei me referindo à psique, e vice-versa. Poderei também utilizar as duas palavras com o mesmo objetivo, mesmo reconhecendo que “mente” é um termo muito mais abrangente, que envolve pensamento, memória, QI etc., enquanto a psique será apresentada pela REP de uma forma mais específica. Para o estudo comportamental, que é um dos objetivos da REP, a psique e a mente são apresentadas e identificadas em uma mesma linha de definições.

A mente humana, segundo parâmetros psíquicos, pode ser controlada e governada de uma forma consciente pelo nosso próprio eu. É importante ressaltar que, para a REP, no campo psicológico e comportamental, nada do que existe na mente é inconsciente, involuntário ou incontrolável.

A mente humana instrumentaliza a ordem verbal proveniente do pneuma, sendo o compartimento central e decisório do ser humano. É da psique que provém a mais importante decisão de toda a estrutura tricotômica: a de governar o pneuma. Se for tomada uma decisão contrária, como a do abandono ou mesmo a da indiferença, as conseqüências serão inevitáveis e implacáveis. A psique tem a obrigação de levar o centro das decisões para o pneuma.

A psique somos nós, o nosso próprio eu, como já foi dito. E esse conjunto psíquico, somado com uma devida dose de carga genética, é que irá imprimir e determinar o tipo de comportamento e temperamento assumido pelo indivíduo. É, portanto, a identidade e a peculiaridade de cada ser humano. Com o importante e salutar objetivo de preservar a nossa identidade é que caminhamos em direção ao pneuma, sentando-nos e acomodando-nos para tomar as decisões corretas no devido lugar.

Analisemos agora os quatro elementos ou subdivisões da psique:

Sentimento

É a ação e o efeito de sentir, a capacidade ou aptidão para sentir, transmitir e avaliar qualitativa e quantitativamente as emoções (experiências afetivas).

Caráter

É um integrante da psique total que imprime ao indivíduo uma forma definida de conduta e que resulta de uma progressiva adaptação às condições do ambiente natural, familiar, pedagógico e social. É o conjunto de qualidades, boas ou más, que caracterizam um indivíduo ou um grupo de pessoas — a índole, o humor, o temperamento, a formação ou qualificação moral. O caráter está sujeito a uma série de influências, é educável e pode ser modificado ou até mesmo recuperado, conforme a necessidade.

Auto-estima

É o sentimento e o reconhecimento próprios ou o sentimento de valorização e aceitação que um indivíduo tem para consigo mesmo. É influenciado por uma série de fatores e pode ser recuperado quando lesado ou agredido.

Personalidade

É o conjunto de caracteres exclusivos de uma pessoa ou tudo o que lhe é próprio e essencial. É a essência da psique humana e tudo o que a distingue de outras pessoas. A personalidade possui uma carga psíquica-genética que não pode ser alterada pelo meio que a cerca e, junto com o sentimento, o caráter e a auto-estima, forma o produto final que nós somos. Cada criança que nasce é um novo indivíduo que se distingue de todos os outros. Cada ser humano é uma obra-prima inigualável em uma série de aspectos.

A personalidade não pode ser modificada, como afirmam algumas teorias da psicologia e da psicanálise, mas pode ser reprimida, sufocada ou até mesmo contida quando a psique sofre uma ação desestabilizadora proveniente do pneuma. Todavia as suas tendências podem retornar se esses fatores agressivos forem retirados. Algumas técnicas de estudo comportamental afirmam que a base e as tendências da personalidade são formadas nos primeiros anos de vida, porém a REP não reconhece tal afirmação, uma vez que a codificação genética, somática e psíquica irão imprimir em cada indivíduo uma série de características que lhe serão peculiares por toda a vida. A personalidade assemelha-se às impressões digitais: não existem duas idênticas e nem podem ser alteradas. Portanto as tendências básicas da personalidade em um recém-nato serão as mesmas até a morte, apesar dos variados tipos de pressões e agressões que possa estar sujeito psiquicamente ao longo de toda a sua vida.

O homem e seu espírito ou pneuma

O espírito é o compartimento da tricotomia humana de onde procedem os sentidos e saídas de vida e de morte, na forma de ordem verbal (V). Os valores que procedem do espírito tem um pulsar permanente e um constante fluir, cabendo à mente humana a função de instrumentalizar, conhecer, entender e governar esses sentidos e saídas.

A existência humana consiste em confrontar dois pontos básicos: os valores e fundamentos de vida e de morte que procedem do espírito. Esses valores precisam ser conhecidos e entendidos para serem confrontados e para que possa ocorrer o governo psíquico. Conhecimento e governo estão diretamente relacionados entre si, pois quanto maior o conhecimento maior o governo e quanto menor o conhecimento menor o governo. Os sentidos e saídas são antagônicos entre si e desempenham funções que se equivalem. Isto é, sendo a ordem verbal uma ordem na forma de ciência e de conhecimento, temos para cada ordem e ciência de vida um equivalente em uma ordem e uma ciência de morte.

O espírito humano é a natureza humana, o carimbo e a marca registrada do verbo, o território científico, o local da ordem verbal, de onde procedem os sentidos e saídas e onde se encontram armazenados os arquivos verbais (científicos). Nessa área, são gerados o poder e a essência existentes em cada verbo, ordem ou palavra que atuam na estrutura tricotômica.

A REP reconhece e define o espírito ou pneuma como o local em que nasce e floresce a natureza humana, natureza essa que consiste de duas tendências básicas: a natureza da vida e a natureza da morte, que a REP reconhece como ciências. Portanto, no espírito humano estão as ciências de vida e de morte, que todo ser humano traz dentro de si ao nascer e que o diferencia e qualifica como ser racional.

O espírito do homem é um imenso arquivo, uma grande biblioteca, porém com duas divisões definidas. O instrumento que movimenta e revolve esses poderosos arquivos é a palavra. Toda e qualquer palavra possui um efeito e um entendimento que se processa em primeiro lugar no campo espiritual. A palavra possui um valor e uma qualidade para o espírito humano, os quais desempenham uma ação semelhante ao de uma semente. Essa semente pode ser gerada tanto como ciência de vida quanto como ciência de morte.

O espírito humano também pode ser conhecido como um vasto território, com áreas de terreno árido e com regiões férteis. A REP reconhece toda palavra como uma experiência afetiva, ou seja, cada palavra representa uma emoção, uma ordem ou um verbo. E, ainda segundo a REP, a palavra é a forma de expressão afetiva do pensamento humano com caráter e tendências definidas — de vida ou de morte, como veremos mais adiante.

Ao longo dos séculos, apesar dos grande avanços em termos de conhecimento, a humanidade ainda encontra uma grande dificuldade em um simples e básico ponto, que é o de não conseguir diferenciar o certo do errado e o normal do anormal. Tudo devido ao fato de não conhecer a si mesmo e de desconhecer a sua própria natureza, pois com o abandono e desinteresse do homem interior, permitiu-se que uma verdadeira miscelânea de verdades falsas fossem desarquivadas do espírito humano, levando a uma confusão quanto ao entendimento e arrumação dos valores das ciências de vida e de morte.

Outra característica do espírito é que ele não possui distinção ou direção sexual alguma ou qualquer outro quesito de sexualidade. A diferença entre masculino e feminino é uma condição presente apenas no compartimento somático ou físico, o corpo.

O espírito humano, portanto, é território verbalizador e científico da natureza humana, das ciências, da palavra, dos valores, da vida e da morte. A REP sinaliza, de todo modo possível, para que o espírito seja entendido e identificado como o local mais importante da estrutura tricotômica. Pois as ciências de vida (o normal, o correto e o real) e as ciências de morte (o anormal, o incorreto e o irreal), ao habitarem o espírito, precisam urgentemente de uma diferenciação, de um divisor de valores, de um divisor de águas, para minimizar e identificar em definitivo efeitos lesivos sobre a psique e, por outro lado, tornar evidente a possibilidade dos efeitos satisfatórios sobre a mente humana.

Para se ter uma idéia, as ciências de morte a cada dia que passa são tão pouco questionadas que elas mesmas, sentindo-se tão à vontade, criaram os seus próprios mecanismos de defesa. Observe que em determinadas situações, quando é detectada uma conduta errada e socialmente agressiva, mesmo reconhecidamente geradora de malefícios, é prontamente levantada a bandeira da discriminação. É uma forma de argumentação defensiva, que leva a corrente de ciência de vida a uma retirada imediata. A falta de critérios e parâmetros de normalidade é uma condição gravíssima e extremamente prejudicial à sociedade, pois quando não há um posicionamento ou uma diferenciação do que é certo ou errado, normal ou anormal, tornam-se evidentes e extensos os malefícios sociais e comportamentais.

O espírito é um território tão crucial para o ser humano que, se não for devidamente policiado, será capaz de levar a mente de um indivíduo normal a territórios de irracionalidade extrema, como veremos mais adiante.

A partir do espírito como órgão verbalizador, para adentrar no sistema tricotômico temos a seguinte seqüência:

Seqüência de uma ordem verbal gerada pelo pneuma:

Pneuma  natureza humana sentidos e saídas verbalização ciência valores de vida e valores de morte

A verbalização é uma ordem verbal com critérios, normas e leis definidas e que, devido a isso, possui características próprias. O espírito acena e informa a mente humana, e esta instrumentaliza a informação e progressivamente transforma a ordem verbal numa ciência propriamente dita. Todo verbo é parte integrante da estrutura de alguma ciência, ou seja, todo verbo é uma ramificação científica.

A mente humana intrumentaliza, conforma e direciona a ordem verbal, para que esta seja classificada em um rótulo científico definido.

O homem é uma criatura 100% espiritual, afetiva e emociona

A vida e a morte estão em um local onde nenhum cientista pode ter acesso ou alterar.

A vida biológica pode ser manipulada em laboratório, porém a vida espiritual,que procede do pneuma e ordena a seqüência da vida bios, em nenhum momento pode ser tocada.

A vida, assim como a morte, é um verbo ou ordem verbal que emerge do pneuma, contendo objetivos, alvos e aplicação prática definidos.

Nascer, acordar, correr, comer, beber, amar, odiar, acender, viver, apagar,brincar, chorar, calar, trabalhar, lutar, dormir, morrer: tudo é ordem verbal. E ordem verbal é verbo, e verbo é ciência — ciência de vida ou ciência de morte, porém tudo é ciência.

 

3 responses

23 08 2010
Anna Aurora F.Paes

Em vários sites que percorri até agora nenhum deles me pareceu tão coerente e elucidativo. Parabenizo seu autor pela riqueza de sua abordagem.

15 09 2010
Pb. Fabio de Souza

Quero agradecer a esta equipe por esta brilhante matéria ora apresentada.
Um grande abraço.

6 07 2012
Paulo Volta Redonda-RJ.

Que todos leem com calma para ter um entendimento perfeito, e um bom proveito porque vale a pena. abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: